Petrobras pagará investidores americanos, mas não quer pagar investidores brasileiros.

Por Cimberley Cáspio

Resultado de imagem para Foto: petrobras no mar

Foto: Clique Diario

A Petrobras fez um acordo bilionário com a justiça americana para pagar os investidores nos EUA. Um acordo de 10 bilhões de reais, que claro, serão devidamente pagos, e em tempo hábil.

Mas, em relação aos investidores brasileiros, a Petrobras não quer dispor de nenhum centavo pra indenizar ninguém. Afinal, o sistema judiciário por aqui é bem diferente e muito mais flexível. A mídia no país inteiro já divulgou uma série de ações da justiça brasileira, principalmente do STF, beneficiando acusados tanto da operação lava jato, como de outras  operações realizadas pela Polícia Federal. E por que a Petrobras diria outra coisa? Nos EUA a lei é igual tanto para grandes quanto para pequenos, uma questão de cultura e de princípios americanos. Aqui, a flexibilização da justiça, cria um desdobramento que forma um labirinto que só os imortais da instituição judiciária conhece os caminhos. E nesse labirinto, um enorme congestionamento de recursos faz com que condenações e o tempo convirjam entre si, pulverizando os fatos, e virando poeira.

Diante dessa cultura histórica da justiça brasileira, por que a Petrobras disporia 20 bilhões de reais para pagar os investidores no Brasil, se há uma grande possibilidade de não pagar nada? Por outro lado, mudando de assunto, por que a Petrobras fez um acordo com a petroleira francesa Total, ficando somente com 10% do lucro dos 100 mil barris diários extraídos do campo de Lapa, no pré-sal da Bacia de Santos?

“Petrobras e Total informam que finalizaram um marco importante na realização de sua Aliança Estratégica, anunciada em 01/03/2017, com a conclusão das seguintes transações:

– Cessão de direitos de 35% da Petrobras para a Total, assim como a operação, do campo de Lapa no bloco BM-S-9A, no pré-sal da Bacia de Santos. A nova composição do consórcio passa a ser: Total como operadora (35%), Shell (30%), Repsol-Sinopec (25%) e Petrobras (10%). O campo de Lapa iniciou produção em dezembro de 2016, por meio do FPSO Cidade de Caraguatatuba, com capacidade de 100 mil barris por dia.”

Fonte: GAZETA DO POVO – http://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/petrobras-pagara-bilhoes-nos-eua-mas-nao-quer-indenizar-brasileiros-22hu8h4fam0p63q7xc3023mif

ABJ – http://www.abjornalistas.org/page.php?news=4690

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s