O governo dos EUA é mentiroso compulsivo.

Por Cimberley Cáspio

Hollywood é uma tatuagem americana que mostra os EUA uma nação de mentiras e conspirações. E nada, nada que venha dos EUA se pode confiar. Não há escrúpulos e limites para as práticas americanas quando se trata de objetivos econômicos, seja doméstico ou internacional. Não há respeito e nem consideração para com o seu próprio povo. E se o governo dos EUA aliado a grandes empresas norte-americanas são capazes de despejar trilhas químicas no céu sobre o próprio país, usar o seu povo como cobaias em experimentos bizarros, imaginem o que são capazes de fazer com povos estrangeiros.

A América é um dos maiores vendedores de armas do mundo. Fortaleceu o poder hegemônico e a economia do país em sua maior parte, através da venda de armas. Usou e ainda usa muito Hollywood para fazer propaganda dos modelos e potências de seus armamentos através do cinema. E muitos de seus produtos como automóveis e eletrodomésticos por exemplo, entraram em outras nações através da imposição e corrupção sobre os governos nativos e coloniais. Longe da competência e sem respeito à concorrência.

A mentira é a marca americana inclusive para propagar à guerra. Também, filho de quem? Da Grã-Bretanha; e superou o pai na arte de forjar, manipular, conspirar e sabotar.

O governo americano sabe ser bonito e se apresenta ao mundo como o dono da sabedoria e da verdade. E quanto mais se apresenta, mais perigoso é. Como o canto da sereia.

Não desejo o mal dos EUA e de nenhuma outra nação e seus povos, mas sei que os EUA desejam o mal do meu país e do povo brasileiro.

Se há algo que posso acusar os EUA com provas, é de que o governo americano é mentiroso compulsivo. Nada contra contra o povo americano, mas sim, contra o governo dos EUA.

Por Forum Anti Nova Ordem Mundial

Durante um concerto solo em Barcelona, ​​o líder do Pink Floyd, Roger Waters, falou sobre o recente atentado contra a Síria. Waters disse que foi abordado por alguém antes do show que queria entrar no palco e falar em nome dos White Helmets sobre os supostos ataques químicos em Douma.

Em vez de trazer o homem anônimo ao palco, Waters se dirigiu à multidão sobre o assunto, dizendo acreditar que os White Helmets são uma organização de propaganda em uma missão para justificar a intervenção do Ocidente na região. Waters disse que acredita que a pessoa que quis fazer uma declaração foi bem-intencionada, mas estava enganada, e depois ofereceu sua opinião para o público.

Os White Helmets são uma organização falsa que existe apenas para criar propaganda para jihadistas e terroristas“, disse Waters. “Essa é minha crença. Nós temos crenças opostas. Se fôssemos ouvir a propaganda dos White Helmets e outros, seríamos encorajados a encorajar nossos governos a começar a jogar bombas nas pessoas na Síria. Isso seria um erro de proporções monumentais para nós como seres humanos”.

O que devemos fazer é convencer nossos governos a não jogar bombas nas pessoas. E certamente não até que tenhamos feito toda a pesquisa necessária para termos uma ideia clara do que realmente está acontecendo. Porque vivemos no mundo onde a propaganda parece ser mais importante do que a realidade do que realmente está acontecendo”, acrescentou.

Os White Helmets são conhecidos por trabalhar com terroristas para alcançar uma mudança de regime na Síria. Os White Helmets também foram pegos encenando vídeos de atrocidades em uma tentativa de atrair as potências ocidentais para a guerra e mais tarde foram forçados a se desculpar.

O grupo também foi atacado em junho passado, quando surgiram vídeos que mostravam membros que ajudavam a eliminar os cadáveres de soldados sírios. Os “trabalhadores humanitários”, apoiados pelos EUA, foram vistos celebrando suas mortes enquanto seguravam as cabeças dos mortos.

Tal como está, os White Helmets são fortemente financiados pelos EUA e pelo Reino Unido, assim como muitas outras entidades internacionais. Essa pode ser a razão pela qual eles sempre trabalharam em áreas controladas pelos rebeldes do conflito maior da Síria. Os WH servem como uma ala de propaganda de fato do Ocidente para convencer a opinião pública a apoiar a mudança de regime na Síria.

Como prova, basta olhar para a história de Omran Daqneesh, um garoto sírio supostamente retirado dos escombros de um prédio bombardeado. A imagem de Daqneesh foi transmitida ao redor do mundo e usada como ferramenta de propaganda contra o presidente sírio, Bashar al-Assad.

A verdade foi revelada mais tarde pelo The Free Thought Project e outros que é altamente provável que a própria oposição tenha destruído o próprio edifício em que Daqneesh estava residindo, então usou sua imagem para promover o mito de que ele foi atacado pelas forças sírias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s