Se o homem escapar da morte, não escapará da escravidão.

Por Cimberley Cáspio

O planeta está furioso. As águas estão matando no Laos e Camboja; o calor está matando no Japão; o fogo está matando na Grécia; homens-bomba do Estado Islâmico estão matando centenas na Síria; e balas disparadas por armas estão matando mais outras centenas nos outros continentes; a imigração tanto na Europa, quanto na América, está intensa,causando constrangimentos e incômodos aos países receptores. Na Europa, principalmente em Paris, a violência causada, segundo a mídia local, por imigrantes, já põe governos sob pressão, inclusive na Alemanha e Suécia.

Não precisamos de uma guerra mundial; o caos já está instalado no mundo. O alvo principal de extermínio é o próprio homem. Estão morrendo aos milhares todos os dias; adultos, crianças, idosos. Se o calor não matar, as águas matarão; se as águas não matar, o fogo matará; se o fogo não matar, os terroristas matarão; se os terroristas não matar, forças do governo matarão, como no caso sírio, nicaraguense, Ucrânia e Myanmar, por exemplo; se as forças do governo não matar, marginais e máfias locais matarão; se os marginais e máfias locais não matar, e sobreviver a tudo isso, será escravizado; se escapar da escravidão pelo próprio homem, não escapará da escravidão dos robôs. E mesmo na escravidão, o governo usará os agrotóxicos e vacinas para completar o serviço. Quer dizer, se não morrer de imediato, vida longa também não vai ter; afinal de contas, vida longa é algo que não interessa nem um pouco a Previdência Social de nenhum país, principalmente os países do chamado terceiro mundo.

Muito embora seja um extermínio diário significante, não será um extermínio total; no fim das contas, o capital e mercadorias precisam circular, e o homem ainda é fundamental para manter essas engrenagens funcionando.

Não só os elementos naturais e o homem, estão com sede de sangue, uma sede insaciável como também a tendência é piorar. O homem, principalmente os fracos, mulheres e crianças, viraram alvo. Os predadores estão em todo lugar. Todo lugar.

podemos assim concluirmos que a indústria das armas e a indústria da morte em relação a funerárias e cemitérios particulares, hoje, é um excelente investimento, com retorno garantido a curto e médio prazo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s