Exposição de documentos secretos enxameia a política argentina.

 

 

 

Cristina Fernandez de Kirchner – Photographer: Michele Tantussi/Bloomberg

 

Seis meses depois de receber um tesouro de documentos secretos, jornalistas do jornal La Nación publicaram na quarta-feira as conclusões de uma investigação sobre mais de uma década de suposta corrupção sob a ex-presidente Cristina Fernandez de Kirchner e seu falecido marido.

A investigação desencadeou a prisão de 13 ex-funcionários do governo e líderes empresariais, alguns deles antes mesmo de o jornal chegar às ruas. O juiz que supervisiona o caso, Claudio Bonadio, também pediu a remoção da imunidade parlamentar de Kirchner. Kirchner é esperada no tribunal em 13 de agosto para interrogatório.

O jornalista La Nacion Diego Cabot recebeu os documentos, incluindo cadernos, contas, fotos e vídeos, em janeiro. Ele não disse de onde eles vieram.

Os principais documentos foram oito cadernos de notas mantidas por Oscar Centeno, motorista de Roberto Baratta, ex-subsecretário de planejamento. Centeno manteve meticulosamente registros de nomes, valores de suborno, endereços e datas entre 2005 e 2015.

Cabot detalhou em uma narrativa em primeira pessoa como ele e seus colegas investigaram meticulosamente os documentos e trouxeram a história à tona.

Alguns dos supostos subornos foram entregues no apartamento de Kirchner em Buenos Aires e na residência oficial  da presidência da República , Quinta de Olivos, durante um período de 10 anos, disse ele. Kirchner não respondeu ao pedido de comentários da Bloomberg.

Baratta foi deputado e serviu o ex-ministro do Planejamento durante a presidência de Kirchner, Julio De Vido, que foi preso no ano passado por fraudar fundos públicos.

O caso já atingiu uma empresa, a fornecedora de gás natural Albanesi . Ela cancelou uma venda de títulos na quarta-feira depois que seu presidente, Armando Loson, estava entre as pessoas presas. No entanto, a empresa anunciou quinta-feira que Loson estava em uma licença de seis meses.

A Albanesi pretendia vender até US $ 70 milhões na quinta-feira em títulos locais denominados em dólar com prazo de vencimento de 18 meses. Os títulos da empresa com vencimento em 2023 caíram para 0,79 centavos de dólar, em relação ao mês anterior.

Os bônus da multinacional Isolux Corsan também caíram na quinta-feira, depois que o La Nacion informou que a polícia estava procurando pelo presidente de operações da empresa na Argentina, Juan Carlos de Goicoechea.

Outros líderes empresariais presos incluem Carlos Wagner, proprietário da construtora Esuco, Carlos Mundin, diretor da empresa de engenharia BTU, e Gerardo Ferreyra, vice-presidente da empresa de engenharia Electroingenieria. A Esuco, a BTU e a Electroingenieria não responderam aos pedidos de comentários.

A maior questão é se esse caso colocaria a ex-presidente Kirchner atrás das grades, tornando mais difícil para ela concorrer novamente à presidência na eleição de 2019.

Até agora, Kirchner evitou a prisão, apesar de ter sido acusada pelo mesmo juiz, Bonadio, por crimes que incluem suposta traição e irregularidades na negociação de futuros de moedas desde 2016. O Senado não votou para removê-la em dezembro, quando Bonadio os solicitou.

Em um sentido mais amplo, o caso poderia fragmentar ainda mais o movimento político peronista formado por vários partidos. Kirchner e seu falecido marido, o ex-presidente Nestor Kirchner, lideraram Peronisim por 12 anos. Desde a saída de Cristina Kirchner da presidência, em 2015, os peronistas não tinham um líder claro para se opor ao presidente Mauricio Macri.

Depois de retumbar as derrotas na eleição de 2015 e nos termos intermediários de 2017, os peronistas pareciam estar recuperando o terreno este ano. Em maio, eles aprovaram um projeto de lei no Congresso que limitaria a capacidade de Macri de aumentar os preços dos serviços públicos. O presidente vetou o projeto.

Se tem algo parecido com o Brasil, é mera coincidência, ou será que não?

Link: https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-08-02/secret-papers-trigger-argentine-scandal-what-you-need-to-know

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s