“É inconstitucional fazer investigação patrimonial de magistrado. Então fica difícil.” (Eliana Calmon)

Por Cimberley Cáspio

“Há setores da Justiça que se aliaram com esquemas criminosos.” Essa frase foi dita por Garotinho em entrevista ao Jornal O DIA. E Eliana Calmon, ex-ministra do STJ, também em entrevista à Agência Pública, declarou que falta à Lava Jato  chegar ao Poder Judiciário e que o CNJ se transformou em um órgão que não funciona.

Em um trecho de sua entrevista, Eliana Calmon, afirma que advogados de delatores impedem que seus clientes denunciem membros do judiciário, o que poderia prejudicar ainda mais à defesa, devido o poderoso corporativismo nos Tribunais Regionais, Federais, e Tribunais Superiores.

Já é difícil punir de forma exemplar um político corrupto, e um magistrado também envolvido em práticas criminosas, aqui no Brasil, se torna algo quase que impossível. No máximo, como todos sabem, é aposentadoria compulsória e prisão domiciliar, como o Lalau por exemplo.

A própria Eliana Calmon quando atuou como corregedora do CNJ, teve sérios problemas no desenvolvimento de seu trabalho com membros do setor. Não conseguiu avançar como queria, e o melhor, foi mesmo se aposentar, pois não era mais bem vista entre os colegas.

Um exemplo: O que mais se comenta nas grandes bancas de advocacia é que o ex-ministro Joaquim Barbosa, hoje advogado, pediu aposentadoria mais cedo do STF porque soube que articulava-se na Corte o perdão aos mensaleiros do PT.

Como notório, Barbosa foi o algoz da quadrilha, como relator da AP 470. Resultado depois que se aposentou: A então presidente Dilma Rousseff pediu indulto, e a própria Corte que os condenou, perdoou os mensaleiros. Entre eles Dirceu, Roberto Jefferson, Valdemar da Costa Neto, o ‘dono’ do PR, e outros livres, leves e.. ricos. – Leandro Mazzini/O DIA

Uma coisa é certa: um dia, mais cedo ou mais tarde, a caixa-preta da Justiça no Brasil será aberta, isso é fato, não há dúvidas. E mesmo que um membro da Justiça que tenha se envolvido em práticas criminosas contra o Brasil e o povo brasileiro, já esteja aposentado, receberá em sua residência um oficial lhe dando voz de prisão.

Fontes : apublica.org/2018/08/o-tempo-do-judiciario-e-incompativel-com-qualquer-tempo-do-ser-humano/

odia.ig.com.br/eleicoes/2018/09/5572139-ha-setores-da-justica-do-rio-que-se-aliaram-a-um-esquema-criminoso–diz-garotinho.html#foto=1

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s