Em Duas Barras/RJ, se ouvir o canto da sereia vai ficar, não vai querer mais ir embora.

Por Cimberley Cáspio

Duas Barras, localizada na região serrana no Estado do Rio de Janeiro, é um município grande, porém a cidade é pequena. Localidade que vive da pecuária e agricultura; alimento em abundância, e a maior parte, orgânico, livres de agrotóxicos.

Para alguns ricos, é um lugar de descanso e paz, enquanto outros, um lugar que rende receitas consideráveis. Para os pobres, um lugar de garantia de sustentabilidade e diversão com diversos eventos de forró aos finais de semana. Na minha opinião, aqui em Duas Barras, os pobres se divertem muito mais do que os ricos.

Resultado de imagem para Foto: Duas Barras/RJ

A diversão dos ricos é viajar ou ir para praias na região dos lagos; já os pobres, quando não é o forró, é pescaria nos rios paraíba do sul e rio grande, no município vizinho de Macuco, sem esquecer também das cachoeiras do Tadeu e a cachoeira alta.

Resultado de imagem para Foto: Duas Barras/RJ

Cachoeira do Tadeu

Por outro lado, eventos na própria cidade e cidades vizinhas, são constantes, além de aniversários; incrível, tem aniversário todo final de semana. E ninguém se importa com o penetra, pelo contrário, até o penetra é muito bem recebido pelo anfitrião.

Imagem relacionada

Cachoeira Alta

O povo é bom, simpático e receptivo. Eu disse, bom, simpático e receptivo, mas não trouxas. Não pense uma pessoa chegar em Duas Barras mal intencionada com ideia de passar alguém pra trás, que não vai conseguir. O povo é bom, simpático e receptivo, mas não ingênuo.

Em Duas Barras, as crianças são livres para brincar, estudar e se desenvolverem; e os adultos, são livres para viverem como desejarem.

A segurança existe. É praticamente invisível, mas é atuante e ativa. E havendo um ato criminoso na região, seja por nativo, ou, por alguém de fora, será capturado sem dúvida alguma, e o mais interessante é que o desenrolar da situação é um mistério. Na maioria  dos casos, ninguém fica sabendo o final da história. Se foi preso, desapareceu, ou se foi morto. Um tema que passa quase que despercebido pela população. E quer saber? De coisa ruim, ninguém quer saber mesmo. E a vida segue.

Na cidade, sente-se um ar de interior nas noites quentes e de verão. A praça fica movimentada, os moradores conversam, as crianças brincam, e, a cada hora, o relógio da igreja matriz bate o sino. Mas quando há evento na praça, um abraço, é bom demais! Rola música até às 2 da manhã. Aliás, há no povoamento muitos talentos musicais. O mais famoso é Martinho da Vila. Mas os menos famosos também não deixam a desejar, são muito bons.

Esse que está no vídeo é prata da casa. Jonas Gomes. Se vai ficar famoso, não sei. Mas pra mim, e também pra muita gente na cidade tá de bom tamanho.

No mais, vocês me dão um tempo, que estou indo a um forró nas casinhas populares. É uma comunidade aqui perto, onde o arrasta-pé, é de deixar o queixo cair.  Bom é pouco! Tchau.

 

 

Abaixo, forrozão em Monnerat, distrito de Duas Barras.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s