EUA implantou poderoso radar na Itália p/maximizar a força de ataque global.

 

Por Manlio Dinucci – voltairenet.org – Editado p/Cimberley Cáspio

Ao contrário dos artigos da imprensa atlantista, o Muos não é um radar defensivo, mas um novo sistema de comunicação por satélite que permite ao Pentágono supervisionar ações ofensivas em qualquer lugar do mundo. Uma de suas quatro bases terrestres está localizada na Europa, precisamente em Niscemi (Itália).

[Imagem: Voltairenet-org_-_1_2_-159-48d62.jpg]

O movimento M5S (5 estrelas) estão divididos sobre o maxi radar siciliano”, titula o Corriere della Sera , que transmite uma maxi notícia falsa: ao definir a estação Niscemi Muos como “maxi radar”, a opinião pública foi enganada em acreditar que é um dispositivo de rastreamento eletrônico terrestre e, portanto, defensivo. Pelo contrário, o Sistema de Objetivos do Usuário Móvel (Muos) é um novo sistema de comunicação por satélite que aumenta a capacidade de ataque dos EUA em escala global.

[Imagem: Voltairenet-org_-_1_1_-249-afa8d.jpg]

O sistema, desenvolvido pela Lockheed Martin para a Marinha dos Estados Unidos, consiste em uma configuração inicial de quatro satélites (mais reserva) em órbita geoestacionária, ligado a quatro estações terrestres: dois nos Estados Unidos (Havaí e Virginia) , um na Sicília e um na Austrália. As quatro estações são conectadas umas às outras por uma rede terrestre e submarina de cabos de fibra ótica (a da Niscemi é diretamente conectada à estação na Virgínia).

O Muos, já em operação, ficará 100% operacional no verão de 2019, atingindo uma capacidade 16 vezes maior que a dos sistemas anteriores. Ele transmitirá simultaneamente a uma freqüência ultra-alta em mensagens de voz, vídeos e dados no modo criptografado. Submarinos e navios de guerra, caças-bombardeiros e drones, veículos militares e departamentos de terra, EUA e aliados, estarão conectados a uma única rede de comando, controle e comunicações no Pentágono, mesmo em movimento em qualquer parte do mundo, incluindo regiões polares.

A estação de Muos Niscemi não é um “radar máximo da Sicília” que mantém a ilha, mas uma engrenagem essencial da máquina de guerra planetária dos Estados Unidos.

O mesmo papel é mantido pelas outras principais bases dos EUA e da NATO na Itália. A Estação Aérea Naval de Sigonella, a poucos quilômetros de Niscemi, é a base para o lançamento de operações militares principalmente no Oriente Médio e na África, realizadas por forças especiais e drones.

JTAGS, a estação de proteção contra mísseis de satélite dos EUA, implantada em Sigonella – uma das cinco no mundo (as outras estão nos Estados Unidos, Arábia Saudita, Coreia do Sul e Japão) – serve não só para defesa de mísseis, mas para atacar operações realizadas a partir de posições avançadas.

O Comando da Allied Joint Force, no Lago Pátria (Nápoles), está sob o comando de uma junta de almirantes, que controlam ao mesmo tempo, as Forças Navais dos EUA na Europa (como a Sexta Frota com sede em Gaeta em Lazio) e Forças Navais dos EUA para a África com sede em Nápoles-Capodichino.

Camp Darby, o maior arsenal dos EUA fora da pátria, fornece forças americanas e aliadas com guerras no Oriente Médio, Ásia e África.

A 173ª Brigada Aerotransportada dos EUA, com sede em Vicenza, opera no Afeganistão, Iraque, Ucrânia e outros países do Leste Europeu.

As bases de Aviano e Ghedi – onde os combatentes americanos e italianos sob comando dos EUA estão implantados, com bombas nucleares B61, serão substituídas por B61-12 a partir de 2020 – fazem parte da estratégia nuclear do Pentágono.

http://www.voltairenet.org/article203758.html

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s