UNICEF admite que o último surto de poliomelite na Síria foi causado pela própria vacina.

Por Blog Anti Nova Ordem Mundial

Na Síria devastada pela guerra, há poucas dúvidas de que o conflito teve um impacto na saúde. Agora, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) relata que a tentativa de usar as vacinas para “proteger” as crianças contra a poliomelite saiu pela culatra – infectando mais crianças com a doença devastadora em vez de salvá-las.

As vacinas tornam as crianças doentes, você não acha?

Como Elizabeth Hoff, representante da Organização Mundial de Saúde, informa: “A partir de 18 de agosto de 2017, 33 crianças menores de cinco anos ficaram paralisadas. A detecção dos casos de vírus da pólio derivados da vacina circulante (cVDPV2) demonstra que os sistemas de vigilância da doença são funcionais na Síria. Nossa prioridade agora é alcançar a cobertura de imunização da poliomielite mais alta para parar a circulação de vírus”.

Trinta e três crianças paralisadas pela vacina que era supostamente para protegê-las – e a resposta da ONU é apenas deixar de distribuir mais vacinas? Infelizmente, isso já era de se esperar. Obviamente, um remédio ruim nunca é o problema – simplesmente não há medicamentos ruins, isso é tudo.

Fran Equiza, um representante da UNICEF, comentou: “Nenhuma criança deve ter que viver com os efeitos devastadores da poliomielite”. No entanto, esse é o segundo surto de poliomielite a atacar a Síria desde o primeiro conflito que teve raízes em 2011.

No início deste verão, a NPR relatou esse fenômeno, em que as cepas mutantes da vacina contra a poliomielite causaram mais paralisia do que a poliomielite selvagem. Poderia realmente uma versão de vírus diagnosticada por laboratório ser mais perigosa do que a que se encontra na natureza? Totalmente.

Como relatou Jason Beaubien, em junho de 2017, havia mais casos de paralisia infantil causada pela vacina contra a poliomielite do que pela própria doença. No momento da sua denúncia, apenas seis casos de poliomielite “selvagem”, a qual ocorre naturalmente no meio ambiente, foram relatados em todo o mundo. Por outro lado, em junho, 21 casos de polio derivados de vacinas foram relatados internacionalmente. Obviamente, na Síria, esse número disparou nos últimos dois meses – 33 crianças somente na Síria ficaram paralisadas devido a vacina contra a poliomelite.

Raul Andino, professor de microbiologia da Universidade da Califórnia em São Francisco, explica: “Descobrimos que há apenas algumas [mutações] que devem acontecer e acontecem de forma bastante rápida no primeiro mês ou dois após a vacinação. À medida que o vírus começa a circular na comunidade, ele adquire novas mutações que o tornam basicamente indistinguível do vírus do tipo selvagem. É a poliomielite em termos de virulência e em termos de propagação do vírus”.

A pesquisa de Andino também mostra que o vírus da poliomielite utilizado na vacina se replicará dentro dos intestinos dos hospedeiros humanos. Em locais com saneamento ruim, isso geralmente significa que ela tem a chance de se espalhar de pessoa para pessoa com relativa facilidade. Os lugares onde o conflito e a guerra dizimaram os sistemas de cuidados de saúde são conhecidos por serem criadouros para o surto de doença.

Não é surpresa (infelizmente) que a Síria cansada da guerra deverá ter ainda mais casos de poliomielite nos próximos meses. Michael Zaffran, diretor da erradicação da poliomielite da Organização Mundial de Saúde, afirma: “Na Síria, pode haver mais casos em breve”. Zaffran acrescenta que a OMS está ciente do risco que acompanha a vacina contra a poliomielite e diz que é “um contratempo muito lamentável para as crianças pobres que ficaram paralisadas, é claro. Mas com relação a toda a iniciativa, você sabe que não é algo que seja inesperado”.

Ele acrescentou que, embora a paralisia das crianças seja lamentável, “de uma perspectiva de saúde pública, os benefícios superam em muito o risco.” Você acha que isso irá confortar as crianças e suas famílias enquanto eles lutam com as sequelas derivada de vacina contra a poliomelite?

http://www.anovaordemmundial.com/2017/08/unicef-admite-que-o-ultimo-surto-de-poliomelite-na-siria-foi-causado-pela-propria-vacina.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s