Previsto para 2080, túnel sobre o oceano Atlântico, ligará Nova York a Londres. Viagem de trem irá durar menos de 1 hora.

Por Gerardo Pérez – Quora.com

Ano 2080

A construção de um túnel transatlântico está em andamento.

Construído a partir de robôs avançados e automação, e controlado pela IA, este é um dos maiores e mais ambiciosos projetos de engenharia já realizados.

Com o Maglev hipervelmático de até 4.000 mph, os passageiros que usarem o túnel serão enviados da Europa para a América em menos de uma hora.

Os nanotubos de carbono, juntamente com poderosos dispositivos de geodetecção, serão fundamentais no projeto da estrutura; eles podem se ajustar em caso de terremotos submarinos, por exemplo.

É também digno de nota que vagões de trem operam em um vácuo completo.

Isso elimina o atrito do ar, o que permite atingir velocidades hipersônicas.

O custo deste projeto é de cerca de US $ 88.175 bilhões.

Crédito: Mdf

Grande parte do mundo estabeleceu agora um sistema de transporte para tubos evacuados e hipersônicos que conecta os principais centros populacionais.

Suas rotas se estendem principalmente por toda a Rússia, norte da Europa, Canadá e Estados Unidos.

Esses trens são versões mais avançadas dos protótipos mais lentos e mais simples que foram introduzidos pela primeira vez décadas atrás.

Esta forma de transporte funciona combinando os princípios dos trens de levitação magnética e tubos pneumáticos.

Trens, ou vactrains como são chamados, viajam dentro de um tubo fechado, levitados e empurrados para frente pelos campos magnéticos.

Depois de passar por um bloqueio de ar, os vagões do trem entram em um vácuo completo dentro do tubo.

Sem atrito do ar para reduzir a velocidade, o vactrain pode atingir velocidades bem acima de qualquer sistema ferroviário tradicional.

As rotas mais rápidas agora podem atingir velocidades de aproximadamente 6.400 km / h, aproximadamente cinco vezes a velocidade do som, em comparação com um trem Maglev de 300 km / h, um século antes.

Com uma velocidade desta magnitude, você pode chegar a qualquer cidade dentro da rede em poucas horas, mesmo se você estiver do outro lado do planeta.

Várias novas rotas também estão no planejamento, incluindo um sistema de conexões transoceânicas realmente massivas.

Isto é possível graças, em parte, ao baixo custo relativo (10% do custo do trem de alta velocidade), bem como à sua eficiência energética.

Como os vagões de trens simplesmente gastam energia durante a maior parte da viagem após serem acelerados, a desaceleração também permite que a maior parte da energia seja recuperada pelo sistema de pistas.

O design modular dos tubos permite automatizar a construção.

Um dos principais problemas com os quais os designers tiveram que lidar foi o problema de segurança.

Em velocidades tão altas, até mesmo o menor impacto na pista ou desalinhamento poderia terminar em desastre.

Além disso, o grande tamanho dos sistemas de tubulação significa que os engenheiros precisam lidar com os movimentos das placas tectônicas, um problema particular ao cruzar as linhas de falha.

Para enfrentar isso e desastres como terremotos, um imenso sistema de giroscópios e ajustadores é mantido ao longo de cada rota.

Estes são controlados por um sistema informático automatizado que recebe fluxos constantes de dados meteorológicos e sísmicos, ajustando e preparando a pista em tempo real.

Os vazamentos a vácuo são tratados por meio de uma combinação de materiais que “curam a si mesmos” por meio de nanopartículas de nanotecnologia que funcionam como “se a pele humana está se curando de um corte” e placas redundantes.

O final do século XXI é um momento sombrio e frágil para a humanidade, com muito trabalho de reconstrução.

No entanto, o ressurgimento das viagens internacionais (após um colapso nas décadas anteriores) está contribuindo mais uma vez para a homogeneização entre países estáveis, com a facilidade de transporte que aproxima o mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s