Passageiros de ônibus ainda sofrem das ações de corrupção do DETRO/RJ

Por Cimberley Cáspio

Imagem relacionada
Imagem: BeefPoint

Há muito o DETRO/RJ acabou com o cobrador de ônibus dificultando e muito a mobilidade no transporte urbano nas cidades.Tendo também a fama de um órgão corrupto, não é de estranhar tal determinação.

Pra começar a dificuldade, implantou a roleta manual, que criou muitos obstáculos e constrangimento para passageiros gordinhos e alguns obesos, depois, roletas eletrônicas, que no geral, infernizou e ainda atormenta a vida dos passageiros, dos motoristas de ônibus e também o trânsito, onde o veículo fica muito mais tempo parado nos pontos de embarque.

Com a Operação Lava Jato, a gente pode observar na mídia como operava a máfia dos transportes urbanos na ALERJ, em que vários ladrões de colarinho branco, incluindo políticos foram e ainda estão na cadeia. Toda corrupção tinha como destino o bem do bolso deles e inferno na vida do trabalhador que precisa utilizar o ônibus. E graças aos roubos do dinheiro público, as passagens ficaram muito mais caras e a mobilidade urbana travou, criando caos no trânsito, principalmente nas horas de pico.

No entanto, os empresários de ônibus podem até alegar que a função de cobrador de ônibus foi extinta por questão de economia. Mas na verdade, o custo maior dos empresários de ônibus não era e nunca foi com o pagamento de salário dos cobradores e sim em manter a obcecada fome corrupta do DETRO, que além de roubar o dinheiro público, também agia com o seu lobby forçado, exercendo pressão sobre os empresários para implantar sistemas eletrônicos no ônibus, onde além de se locupletar de forma corrupta, o DETRO também ganhava nas vendas e implantação da tecnologia nos veículos urbanos.

Segundo a mídia, tudo operava em conjunto: governo do estado, DETRO, ALERJ, TRIBUNAL DE CONTAS e FETRANSPOR. Uma grande Organização Criminosa que prejudicou muitos, milhares de trabalhadores e suas famílias; e hoje, ainda continuam prejudicando a mobilidade urbana e infernizando o trânsito, pois tais tecnologias que ainda operam nos ônibus em nada ajudou, pelo contrário, trava no tempo do trabalho do motorista, do embarque e acomodação do passageiro e outros veículos na traseira que ficam aguardando o deslocamento dos primeiros para também encostar no ponto.

Essas práticas consequentes da corrupção até agora operam nos ônibus, e precisam urgentemente serem extintas, como roletas e outros obstáculos, a fim de que se possa resgatar a paz urbana, quer dizer, fazer com que retorne a função do cobrador de ônibus no salão do transporte e se permita que motoristas e passageiros tenham mais tranquilidade no interior do veículo nos deslocamentos necessários do dia a dia.

Enfim, o que se deseja é que de forma mais humana, o passageiro embarque, se acomode, e logo após o cobrador faça a cobrança da passagem. Ao motorista, que fique somente a preocupação de dirigir, e nos pontos, atenção no embarque e desembarque de passageiros. Afinal de contas, acessibilidade não é só para deficientes , mas também para todos.

Sendo assim,se faz necessário e urgente que muitos apetrechos e obstáculos que hoje estão instalados nos ônibus urbanos, que faz parecer mais um veículo parecido com transporte de carga viva, sejam totalmente removidos em prol da paz, dignidade e liberdade do direito e ir e vir no transporte público.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s