A guerra bilionária dos corruptos contra a cadeia.

Por Cimberley Cáspio

Partidos já garantiram R$2 bilhões para financiar a eleição de 2018

Uma seleção dos melhores, caros, e mais influentes advogados é feita para uma convocação de guerra contra a Lava-Jato. A corporação poderosa de ladrões se unem em um só objetivo, que é, continuarem livres para usurpar o poder da nação e continuarem a roubar.

Essas corporações incluem tanto pessoas físicas poderosas quanto instituições públicas e privadas. Nada é aleatório. Estratégias muito bem montadas e muito, muito dinheiro para o bolso das pessoas certas, aquelas que vão decidir.

Os poderosos vigaristas e vagabundos não querem perder suas vidas de luxo e pagarão o que for, para continuarem livres, com seus bens, e rir da cara do Brasil.

Vale lembrar que uma montanha de dinheiro roubado do povo brasileiro ainda é refém dos ladrões e esse mesmo dinheiro roubado está sendo usado para pagar a defesa dos seus crimes e evitar a prisão.

Claro que poucos ricos no Brasil, vivem de recursos ganhos de forma lícita, mas, a maioria vive com dinheiro roubado do trabalhador brasileiro e ainda se acham espertos por ter a vida que tem, que na verdade, a vida que tem não é vida conquistada e adquirida e sim, roubada. Um exemplo é o roubo de 280 milhões de reais praticado por consórcios, que o Banco Central ainda sob a gestão de Ilan Goldfáin, à época,tomou atitude hipócrita, teatral de decretar insolvência da Administradora de Consórcios Unilance e leiloar lixos e computadores com provas das fraudes enquanto as aeronaves de Sidney Marlon de Paula e inúmeros imóveis, aeronaves, veículos tanto dele quanto dos sócios foram excluídos…Enquanto isso os 280 milhões espoliados da população que acreditou na usurpadora imagem da instituição Banco Central do Brasil não terá retorno dos investimentos tomados por uma arapuca protegida há 20 ANOS pelo próprio Banco Central que NUNCA ADVOGOU a favor dos investidores clientes da Unilance, mas lavava as mãos. Quer dizer, até o Banco Central está envolvido em falcatruas, se não diretamente, indiretamente está.

E do outro lado da guerra, o ministro da justiça Sérgio Moro declarou que os tempos agora são outros e que o Brasil não mais será um paraíso para o crime. E a guerra segue o seu curso, com os ladrões confiantes em sua munição de dinheiro para inundar os campos da justiça, que de tão inundados já afogam um número expressivo de membros das Cortes.

Com a montanha de dinheiro que eles ainda tem, eles, os ladrões, acreditam seriamente que não serão punidos e continuarão fazendo parte do bloco nas campanhas políticas, praticando o tráfego de influência, além de se manterem em suas cadeiras ditando as normas como ladrões supremos acima das leis.

Bem, isso é o que eles pensam e estão levando a coisa a sério. Só que o imprevisível acontece, e não tem hora, dia e data para acontecer.

http://consorciodequadrilhas.blogspot.com/2018/11/unilance-fraude-do-banco-central_27.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s