Coronavírus travou o mercado de ouro no mundo.

Por Bloomberg

A Rand Refinery é a única na África certificada para entregar ouro aos principais bancos internacionais
(Crédito: Rand Refinery )

Uma refinaria da África do Sul parou de enviar ouro para Londres por falta de voos comerciais, aumentando a perturbação que está prejudicando o mercado de barras físicas.

A Refinaria de Rand da África do Sul, a única refinaria de ouro do continente, disse que está explorando planos de backup e medidas alternativas para poder cumprir seus compromissos de entrega no mercado de ouro de Londres.

“O fornecimento das minas estabelecidas no continente africano para a refinaria está atualmente interrompido”, disse o CEO Praveen Baijnath.

“Estamos trabalhando duro com os provedores globais de serviços de logística para garantir que nossos compromissos de entrada e saída possam ser alcançados.”

Ele não especificou quanto ouro poderia ser afetado. Ainda assim, é outro exemplo de como a cadeia de suprimentos – que vai das profundas minas africanas às refinarias e cofres de armazenamento – está sendo revertida pelo coronavírus.

No início desta semana, as refinarias na Suíça também anunciaram que fechariam temporariamente.

A Rand Refinery, que produz entre 250 e 280 toneladas de ouro refinado por ano, disse que sua fundição seria fechada por 21 dias a partir da meia-noite da quinta-feira, mas que uma pequena equipe permaneceria para cuidados e manutenção.

Em um sinal de como as coisas desaceleraram, o transporte de ouro russo para o exterior pode agora demorar cerca de uma semana em vez de um dia, disse Alexey Zaytsev, chefe de commodities e produtos de financiamento do banco Otkritie.

A Refinaria Rand está operando com capacidade reduzida durante um bloqueio nacional, apesar de a empresa estar isenta de restrições, disse Baijnath.

Ele disse que é importante manter o processamento, porque vender ouro é uma fonte importante de receita cambial.

A instalação refina ouro para empresas como AngloGold Ashanti e Gold Fields, que operam minas em toda a África. Também processa ouro de países como Gana, Tanzânia, República Democrática do Congo, Mali, Namíbia, Guiné e Zimbábue.

“Uma paralisação completa da refinaria teria um efeito dominó sobre a produção no continente”, disse ele.

“Além disso, o armazenamento de ouro extraído na superfície aumentaria o risco de segurança para qualquer mina.”

Os acionistas da Rand Refinery incluem alguns dos maiores garimpeiros da África do Sul: AngloGold Ashanti com 42,4%, Sibanye-Stillwater com 33,15%, DRDGOLD com 11,3%, Harmony Gold com 10% e Gold Fields com 2,76%.

Opinião do editor: toda a riqueza da África é saqueada sem misericórdia com a cumplicidade de governo vassalos. Um sinal de que a miséria e a pobreza jamais será erradicada. E com tanta riqueza e farta corrupção, as guerras pelo poder no continente africano, tem um fundamento claro nessa postagem. Tribos e milícias continuarão matando opositores que venham atrapalhar o posicionamento político na região, inclusive suas famílias, independentes se crianças ou idosos, onde até a ONU e a OMS, tem suas ações extremamente monitoradas e limitadas pelos donos do mundo. E enquanto isso, doenças, epidemias, sequestros, mortes e massacres, continuarão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s