Em meio a pandemia de coronavírus, os filhos dos governantes da Venezuela estão festejando e causando indignação e contágio.

Por EL UNIVERSO – Editado p/ Cimberley Cáspio

Em meio a uma pandemia de coronavírus, os filhos dos governantes da Venezuela estão festejando e causando indignação e contágio

As ilhas Los Roques são um oásis no Caribe venezuelano

Uma semana de festas, sexo e drogas. Assim foram os dias badalados pelos filhos da elite chavista na Venezuela em meio à pandemia de coronavírus COVID-19 que afeta o país, já  agravado  pela crise econômica e política.

O local escolhido foi uma ilha no Caribe venezuelano, com praias de areia branca e mar cristalino, acompanhados de prostitutas que trouxeram da Europa e cantores de reggaeton. Algo que causou indignação em muitos habitantes do país.

Os participantes foram vários dos chamados bolichicos, filhos daqueles que fizeram fortuna com a “revolução bolivariana”. O próprio Nicolás Maduro, que governa o país com o apoio das Forças Armadas, foi quem disse em uma intervenção em 20 de março que havia uma festa “em uma ilha e praticamente todo mundo” estava com resultado positivo para coronavírus.

No entanto, depois que as fotos da festa foram divulgadas, Maduro – para quem um tribunal dos Estados Unidos ofereceu uma recompensa de US $ 15 milhões por  narcotráfico – os defendeu dizendo que era apenas uma festa, e que essas pessoas não  sabiam que estavam doentes.

Na Venezuela, como aconteceu em outros países, ironicamente é difícil para os jovens – especialmente aqueles com recursos – encerrar as festividades nos primeiros dias da epidemia. Acontece que muitos deles também foram infectados em viagens ao exterior.

E com o vírus espalhando, os mais atingidos são os pobres, uma vez que seus empregos e fontes de renda são mais lentos, eles não têm dinheiro para procurar atendimento privado e precisam ir a hospitais públicos, que no caso da Venezuela com a economia destruída, já faltam suprimentos e insumos hospitalares antes mesmo da pandemia.

Cinco milhões de venezuelanos deixaram o país nos últimos anos devido a crise econômica e política.

Duas fontes disseram que tais famílias estavam em Los Roques, um oásis ao qual apenas pessoas com dinheiro podem participar, no meio da crise, e que foi organizado por empresários ligados ao governo, segundo uma publicação da AP.

Essas fontes estiveram em outras partes do mesmo grupo e frequentemente estão em contato com vários dos que participaram da polêmica reunião em que nomes como Jesús Amoroso, filho do principal funcionário anticorrupção de Maduro e que também foram sancionados pelos Estados Unidos.

Fotos de Amoroso também circularam em redes com artistas como Zion e Justin Quiles, que mais tarde disseram que estavam em Los Roques para gravar um videoclipe e não na festa.

Um morador local disse que uma das meninas da festa tinha o vírus e as outras não tinham noção do que estava acontecendo no mundo.

Até na sexta-feira, nove pessoas morreram na Venezuela devido ao coronavírus e mais de 170 foram infectadas, segundo dados oficiais.

https://www.eluniverso.com/noticias/2020/04/10/nota/7810185/medio-pandemia-coronavirus-hijos-gobernantes-venezuela-se-van

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s