Coronavírus: Pedidos de indenização do Seguro DPVAT podem ser feitos por telefone ou via aplicativo

Por Jornal O DIA

As guias com os valores atualizados do seguro DPVAT já estão disponíveis para impressão e pagamento
As guias com os valores atualizados do seguro DPVAT já estão disponíveis para impressão e pagamento – Foto: Cléber Mendes

Rio – Mesmo durante o período de distanciamento social, por conta da pandemia do novo coronavírus, as vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários podem dar entrada no Seguro DPVAT sem a necessidade de sair de casa. A Seguradora Líder está disponibilizando mais um canal para envio dos pedidos: a Central de Atendimento telefônico. O atendimento está disponível, exclusivamente para as vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, por meio dos telefones 4020-1596, para capitais e Regiões Metropolitanas, e 0800 022 12 04, para outras regiões.

Pelo telefone, será feito um pré-cadastro e um e-mail será enviado para o beneficiário com as orientações para o envio da documentação necessária. Todos os documentos devem ser encaminhados para a Seguradora Líder por e-mail. Se a documentação estiver completa e correta, o pedido é cadastrado e segue para análise da Seguradora Líder.

Outro canal para envio dos pedidos de indenização por morte e invalidez permanente ou reembolsos de despesas médicas (DAMS) é o aplicativo “Seguro DPVAT”. O app, disponível para download gratuitamente nas lojas “Google Play” e “Apple Store”, também permite que o usuário acompanhe o andamento dos pedidos e envie documentos complementares solicitados. No primeiro acesso ao aplicativo é preciso selecionar o perfil “Sou vítima, beneficiário ou representante legal” e depois preencher o cadastro. Em caso de dúvidas, todo o detalhamento de como utilizar a ferramenta pode ser encontrado em um vídeo tutorial, no canal do Youtube do Seguro DPVAT.

Rio de Janeiro: mais de 14 mil indenizações pagas em 2019

No Rio de Janeiro, estado que ocupou o décimo primeiro lugar em número de emissão de pagamentos de indenizações em 2019, foram 14.802 registros. Já em 2020, só no primeiro bimestre, foram 2.357, representando cerca de 4% do total nacional durante o período. Neste panorama parcial do estado, quanto ao tipo de veículo, a maioria dos casos (61%) envolveu motocicletas. Já considerando o tipo de cobertura, 53% das indenizações foram para casos em que as vítimas ficaram com algum tipo de sequela permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s