O Brasil tem jeito,mas a população diminuirá muito.

Por Instituto Mises Brasil & Leonor Fleury – editado p/Cimberley Cáspio

Singapura se torna alvo cobiçado por hackers internacionais | Exame
(NattapoomV/Thinkstock)

Até a década de 1960, Cingapura era um país de terceiro mundo. Praticamente uma favela a céu aberto.

Além de não possuir recursos naturais, Cingapura nunca teve nenhuma terra fértil na qual pudesse desenvolver atividades agrícolas. Não havia nem como plantar comida nem como extrair petróleo no país.

Cingapura se tornou independente da Malásia em 1965. À época, Cingapura era apenas uma mancha estéril, improdutiva e sombria em uma das mais perigosas regiões do mundo. A renda per capita de Cingapura em 1965 era equivalente à de um país como Angola ou Kosovo hoje, ajustada pela inflação.

No entanto, Cingapura contava com um líder, um fundador visionário: Lee Kuan Yew. E ele tinha ideias claras sobre como modernizar o país.

“No Oriente, o objetivo principal é ter uma sociedade bem ordenada, para que todos possam desfrutar ao máximo de suas liberdades. Essa liberdade só pode existir em um estado ordenado e não em um estado natural de contenção e anarquia”, afirmou ele em uma entrevista ao Foreign Affairs em 1994.

Lee Kuan Yew (5 de janeiro de 1969)
Lee não se desculpou diante das críticas de que Cingapura interferia demais na vida das pessoas, dizendo ao Straits Times em 1987 “se eu não tivesse feito isso, não estaríamos aqui hoje. Decidimos o que é certo. Não importa o que as pessoas pensam.”

Sua estratégia continha os seguintes elementos:

1) moeda forte e estável (sem a qual não há desenvolvimento);

2) nada de ajudas estrangeiras (que servem apenas para enriquecer burocratas);

3) criar empresas privadas de excelência, com características de primeiro mundo e genuinamente competitivas no mercado global. Isso foi alcançado majoritariamente por meio de baixa tributação, burocracia quase inexistente e mínima regulação. Tudo isso em conjunto com tarifas de importação nulas e livre comércio pleno.

Esse arranjo atraiu para Cingapura empresas de todas as regiões do globo — e fez com que as empresas privadas de Cingapura se tornassem tigres asiáticos.

4) um arranjo de total respeito à propriedade, com ênfase na segurança e na ordem pública.

E, para cumprir esses objetivos, o segredo da estratégia era ter um governo “pequeno” e transparente; um governo minimalista em termos econômicos, que não impunha complexidades e nem burocracia — daí a contínua presença de Cingapura no topo do ranking da Doing Business, entidade que mensura a facilidade de se empreender ao redor do mundo.

Cingapura saiu do Terceiro Mundo e se converteu plenamente em uma das regiões mais ricas do planeta. Sua renda per capita em dólares supera a dos EUA e a da Suécia, é o dobro da da Espanha e cinco vezes maior que a da vizinha Malásia, de quem Cingapura se separou (ou melhor, foi expulsa).

Eis algumas das palavras de Lee Kuan Yew:

“No começo, me senti influenciado pelas ideias do socialismo fabiano inglês. No entanto, rapidamente me dei conta de que, para distribuir o bolo, é necessário antes fabricá-lo. Por isso me distanciei da mentalidade do estado de bem-estar: ele minava o espírito empreendedor e impedia que uma pessoa se esforçasse para prosperar e seguir adiante.

Também abandonei o modelo de industrialização baseado na substituição de importações. Enquanto a maioria dos países do Terceiro Mundo denunciava a exploração das multinacionais ocidentais, nós convidamos todas para ir a Cingapura. Desse modo conseguimos crescimento, tecnologia e conhecimento científico, os quais dispararam nossa produtividade de uma maneira mais intensa e acelerada do que qualquer outra política econômica alternativa poderia ter feito.”

E mais:

“O sonho da riqueza atrai todos. No entanto, somente aqueles que inovam e que sabem criar bens e serviços se tornam ricos. São poucos os que nascem com uma aguçada mentalidade empresarial, e são ainda menos aqueles que triunfarão. O êxito empresarial necessita de qualidades extraordinárias, como elevados níveis de energia, perspicácia para enxergar as oportunidades onde outros só veem problemas, e intuição para antecipar quais produtos ou serviços serão rentáveis.”

“O estado de bem-estar e os subsídios destroem a motivação para as pessoas se esforçarem e crescerem. Quando as pessoas se tornam dependentes dos subsídios e o estado não pode mais continuar lhes pagando, elas protestam. Tornam-se mal acostumadas.”

Hoje, Cingapura possui uma renda per capita muito superior à americana.

Mas tudo isso tem um preço

“Quando o Sr. Lee Kuan Yew assumiu com mão de ferro o comando do país, Cingapura, em seis meses, dos cerca de 500 mil presidiários sobraram somente 50. Todos os outros, criminosos confessos, foram fuzilados. Todo homem público (político, policial, etc.) corrupto foi fuzilado, pois
existiam muitas provas contra eles.

Todos os empresários ladrões foram fuzilados ou fugiram rápido do país.

Aquela multidão de drogados que ficava dormindo nas ruas, fugiu desesperadamente
para a Malásia, para não ter que trabalhar, ou seriam fuzilados.

Havia uma mensagem de televisão onde o novo governo avisava que o país estava com câncer e que a única solução era extirpá-lo, tipo “se algum parente seu foi extirpado, compreenda, ele era um câncer para a nação”.

Depois de ter feito toda a limpeza no país, reorganizado o sistema político, judiciário e
penal, esse militar convocou eleições diretas e se candidatou para presidente.

Venceu as eleições com 100% dos votos.

Hoje, Cingapura é um dos países mais seguros de se morar. E um dos mais desenvolvidos e mais seguros que os Estados Unidos, Inglaterra, ou Israel.

Já no avião, a ficha de desembarque tem um “DEAD” (morte) bem grande em vermelho e a explicação da penalidade sobre o porte de drogas. Qualquer droga.

Com zero virgula nada de cocaína encontrada, o sujeito ou é sumariamente fuzilado, ou é condenado a prisão perpétua com trabalhos forçados..

Nos hotéis, os “Guias da Cidade” tem uma página explicando que a polícia de Cingapura
garante a integridade física de qualquer mulher 24 horas por dia (isso porque na antiga Cingapura, sem lei e ordem, as mulheres que saíam sozinhas eram estupradas ou mortas). O chiclete é proibido em Cingapura, pelo simples fato de que, se jogados no chão, suja as calçadas da cidade. Distribuir panfletos, sem chance. Só em lojas, e não devem ser entregues às pessoas, que, se os quiserem, pegam-os em uma gôndola ou suporte. Jogar no chão então… dá multa cara.

Ano retrasado, a secretária local de um amigo, que estava fazendo um trabalho por lá, foi seguida pela polícia desde sua casa até o trabalho. Quando chegou no trabalho ligou a seta do carro para entrar no prédio, a polícia deu-lhe sinal para que ela parasse. Um dos policiais veio até a janela do seu carro e disse: “como a sra. sabe, estamos fazendo uma campanha de civilidade no trânsito. Multando os infratores e dando bônus a quem dirige corretamente. E a sra, em todo o trajeto da sua casa até aqui, não cometeu nenhuma infração. Parabéns!..Aqui está um cheque de 100 dólares cingapurianos (equivalente a cerca de R$ 128,00) e pediria para a sra. assinar o recibo, por favor.

Pelo visto, o Brasil tem SOLUÇÃO…

Mas, a população diminuiria muito, muito mesmo.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s