A guerra não permite espaço para polidez

Por Cimberley Cáspio

Mastro de Bandeiras

21215 mortos até agora. Todos estamos gravemente ameaçados. Podemos ser mortos de um dia para o outro, ou de uma semana para a outra. E estamos lutando pela nossa sobrevivência, de nossas famílias e do país.

Não há espaço para cortesia e gentileza no campo de batalha. Os que ainda sobrevivem, correm sério risco de perderem a vida, e perdemos também a nação. E se o pior acontecer, os sobreviventes serão escravizados. E tudo precisa ser feito para neutralizar esse ataque.

O inimigo quer o Brasil e a nossa escravidão. E sob o comando do nosso grande general comandante em chefe, Jair Messias Bolsonaro, ganharemos terreno nesse campo de morte, no objetivo da vida e da liberdade.

E o empreendimento é gigantesco, o que vai valorizar a histórica vitória do país.

E com certeza, os mortos serão lembrados, suas famílias protegidas e compensadas, assim como os sobreviventes e soldados da saúde e das forças armadas, heróis que jamais serão esquecidos.

Chegou o momento do Brasil reescrever a sua história. E o presidente Bolsonaro, querendo ou não, estará glorificado como o grande comandante e libertador de nossa Pátria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s