Perigo no ar:150 pilotos operavam aviões comerciais sem habilitação.

Por Ilyas Khan, BBC News, Paquistão – editado p/Cimberley Cáspio

Avião da Pakistan International Airlines
Imagem: Reuters

Investigadores descobriram que 150 pilotos da companhia Pakistan International Airlines (PIA), operavam os aviões sem licença válida.

O ministro da aviação do Paquistão disse ao parlamento que um grande número de pilotos comerciais possui licenças falsas ou trapaceou nos exames.

Ele aparece como um relatório inicial de um acidente na PIA que matou 97 pessoas no mês passado e descobriu que a causa foi erro humano pelo piloto e pelo controle de tráfego aéreo.

O ministro da Aviação, Ghulam Sarwar Khan, compartilhou as conclusões de um relatório inicial sobre o acidente ocorrido em maio, mas também se referiu a uma investigação mais ampla do governo, que foi lançada após um acidente bem diferente.

Após o acidente de 2018, descobriu-se que a data do teste na licença do piloto era um feriado, sugerindo que o teste não poderia ter ocorrido naquele dia.

Khan disse que as investigações descobriram que mais de 260 dos 860 pilotos ativos do país tinham licenças falsas ou trapacearam nos exames.

Um porta-voz da PIA confirmou à agência de notícias AFP que a investigação descobriu que cerca de 150 de seus 434 pilotos tinham “licenças falsas ou suspeitas”.

“Decidimos aterrar esses 150 pilotos com licenças falsas com efeito imediato”, disse ele.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) disse que as irregularidades encontradas nas licenças de piloto da companhia aérea representam “um ato gravíssimo” nos controles de segurança.

As falsas qualificações dos pilotos da PIA, são investigadas pelas autoridades de aviação do Paquistão desde 2018, mas pouco se sabia sobre isso.

Desde 1965, a PIA sofreu 10 acidentes graves e vários incidentes menores. As consultas foram realizadas, mas elas não parecem ter levado a melhorias.

Muitos dizem que a companhia aérea, que já desempenhou um papel importante no lançamento de uma das principais companhias aéreas do Oriente Médio, a Emirates, seguiu o mesmo caminho de decadência institucional do resto do país.

Ao longo dos anos, tanto a PIA quanto a Autoridade de Aviação Civil passaram a ser dominadas por oficiais em serviço ou aposentados da Força Aérea do Paquistão (PAF), levando alguns a chamá-la de lar de repouso para os militares.

A política de clientelismo também levou a recrutamentos em larga escala, tornando-a uma das companhias aéreas com mais funcionários em excesso no mundo.

Nos últimos anos, houve alegações freqüentes de tráfico e contrabando de drogas envolvendo funcionários da PIA, mas na maioria dos casos não houve represálias visíveis.

O ministro da aviação também deu mais detalhes sobre o relatório preliminar sobre um acidente em 22 de maio. O vôo PK8303 caiu em casas em Karachi. Apenas dois passageiros sobreviveram.

Quais foram as descobertas sobre o recente acidente?

Khan disse ao parlamento que o piloto e o controle de tráfego aéreo não seguiram o protocolo. Os pilotos estavam distraídos, conversando sobre o coronavírus, já que suas famílias haviam sido afetadas pelo vírus.

Ele disse que não havia nada errado com o avião Airbus A320, que decolou de Lahore e estava tentando pousar em Karachi.

Khan disse que o piloto inicialmente não conseguiu acionar o trem de pouso corretamente, o que levou a aeronave a raspar a pista antes de decolar novamente. Quando o avião estava prestes a fazer um segundo pouso, os controladores de tráfego aéreo falharam em dizer ao piloto que os motores do avião haviam sido danificados.

“Quando a torre de controle pediu que ele aumentasse a altura do avião, o piloto disse ‘eu administrarei’. Havia excesso de confiança”, disse Khan.

Autoridades deslocam os destroços do avião

Ele disse que um relatório completo sobre o acidente seria divulgado em um ano e incluiria detalhes de uma gravação feita durante a descida.

Khan também prometeu que a PIA, uma companhia aérea estatal seria reestruturada e prometeu que medidas seriam tomadas contra pilotos não autorizados.

O que aconteceu a bordo?

O suposto áudio da conversa entre o controle de tráfego aéreo e um piloto para a segunda tentativa foi publicado logo após o acidente pelos meios de comunicação paquistaneses, nos quais o piloto diz que o avião “perdeu motores”.

Um controlador de tráfego aéreo pergunta se vai realizar uma “aterrissagem de barriga”, à qual o piloto responde “mayday, mayday, mayday” – a comunicação final do avião.

Muhammad Zubair, um dos dois passageiros sobreviventes, disse que entre 10 a 15 minutos entre a primeira tentativa de pouso e o acidente, “ninguém sabia que o avião estava prestes a cair; eles estavam pilotando o avião de maneira suave”, disse ele.

E lembrou como perdeu a consciência durante a descida repentina e depois acordou gritando. Ele conseguiu escapar caminhando em direção à luz e pulando cerca de 10 pés (3m) para a segurança.

As portas fechadas à transparência e exposição mais ampla dos interesses adquiridos, levaram a PIA até onde ela é hoje.

Mapa do Paquistão destacando Lahore e Karachi

https://www.bbc.com/news/world-asia-53182750

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s